RÁDIO CRISTÃ - 24 HORAS NO AR! - Pedidos de Oração e-mail: teinho@teinho.com, WhatsApp: (75)98194-7808
   
 

O SISTEMA DE VIVER NO MUNDO


Textas:1 João 2.15-19; João 15.18,19
irmaoteinho@irmaoteinho.com

INTRODUÇÃO: Estudaremos esta semana sobre o modo de viver do cristão neste mundo, que é um dos principais temas abordados pelo apóstolo João em sua Primeira Epístola. Além de refutar os falsos ensinos sobre a pessoa de Cristo, o apóstolo demonstra também o desejo de ver seus filhos na fé, que ele carinhosamente os chama de “meus filhinhos”, vivendo nesse mundo de maneira santa e irrepreensível.

I – QUE SIGNIFICA A PALAVRA “MUNDO”? Do grego “kosmos”, significa “ordem”, “beleza”. Este termo pode ter diferentes conotações, dependendo de como é usado. Vejamos três significados diferentes:

1.1 Universo. Algumas vezes este termo refere-se ao universo, como nos textos a seguir: “Estava no mundo, e o mundo foi feito por ele...” (Jo 1.10); “Pela fé entendemos que os mundos pela palavra de Deus foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente” (Hb 1.6). Veja também (Jo 9.5; 17.15,18; 21.25; At 17.24).

1.2 Humanidade. O termo pode também referir-se aos homens, de forma geral, como podemos ver nos seguintes textos:
“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.” (Jo 3.16,17). Ver também (Jo 4.42; I Jo 2.2; 4.14).

1.3 Sistema corrompido. O terceiro uso principal da palavra é o que envolve a dimensão ética. Este é o sentido mais comum nas Escrituras, como também o mais significativo nos escritos de João. O termo aqui refere-se ao mundo dos homens em rebelião contra Deus, e assim caracterizado por tudo o que está em oposição a Ele. Envolve os valores do mundo, seus prazeres, suas atividades e aspirações. João diz sobre esse “mundo” que ele está no maligno (I Jo 5.19), que rejeitou a Jesus quando Ele veio (Jo 1.10c), que não O conhece (I Jo 3.1). É nesse sentido que João fala sobre o mundo na passagem que aqui analisamos.
No primeiro sentido em que citamos (universo), os cristãos devem ser gratos por ele, pois é um presente de Deus; no segundo sentido (humanidade), os cristãos devem amá-lo e evangelizá-lo; e, no terceiro sentido (sistema), os cristãos devem rejeitá-lo e conduzir suas vidas de maneira completamente oposta.

II – O QUE A BÍBLIA DIZ SOBRE O MUNDO? O “mundo” é mencionado diversas vezes nas Escrituras, principalmente nos escritos do apóstolo João. Vejamos:

2.1 O mundo está sob o domínio de Satanás. Ele é o príncipe deste mundo (Jo 12:31; 14:30; 16:11), o que significa dizer que o mundo está sob o seu poder e domínio (I Jo 5.19). O diabo é intitulado "aquele que está no mundo" (I Jo 4:4), pois o mundo é a sua esfera de atuação e influência. Semelhantemente, "o espírito do anticristo já está presente no mundo" (I Jo 4:3), e "muitos falsos profetas tem se levantado no mundo" (I Jo 4:1). Assim, o diabo, por meio do espírito do anticristo, mantém o mundo na incredulidade (II Co 4.4).

2.2 Deus ama o mundo (humanidade). Este mundo, embora pecaminoso, é alvo do amor de Deus. Sua compaixão envolve toda humanidade, pois ele ama a todos, incondicionalmente (Rm 5.8,39). O apóstolo João diz: “Nisto se manifesta o amor de Deus para conosco: que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por ele vivamos.
E vimos, e testificamos que o Pai enviou seu Filho para Salvador do mundo” (I Jo 4:9,14); e que Jesus "...é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo” (I Jo 2.2).

2.3 O cristão não pertence ao mundo. Os cristãos foram escolhidos do mundo (Jo 17.6), ainda estão no mundo (universo) (I Jo 4:17; Jo 17.11,15), no entanto, não lhes pertence mais (Jo 17.14,16). Por esta razão, o apóstolo João diz: “Meus irmãos, não vos maravilheis, se o mundo vos odeia” (I Jo 3.13; cf Jo 15:18, 19; 17:14). O ódio é característico deste mundo, como o amor o é do cristão (I Jo 3:14). O mundo e a igreja são dois grupos inteiramente separados e distintos de pessoas: um sob o domínio de Satanás, o outro, nascido de Deus e sob o domínio dEle. Por isso, o crente deve morrer para o mundo (Gl 6.14).

2.4 O cristão é enviado ao mundo. Em sua oração sacerdotal, o Senhor Jesus disse: “Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo” (Jo 17.18). E, após a sua ressurreição, Ele disse: “Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura” (Mc 16.15). A missão do servo de Deus, neste mundo, é arrebatar aqueles que estão nas mãos do maligno (Pv 24.10), salvando-os do fogo (Jd 23), conforme a Grande Comissão (Mt 28.19,20; At 1.8).

III - QUAL DEVE SER A ATITUDE DO CRISTÃO NO MUNDO? Na Bíblia, nossa regra de fé e prática, encontramos princípios divinos que direcionam e guiam a vida do cristão, independente de sua cultura, status, época etc. (Sl 119.9,11,105; Jo 17.17). Vejamos, então, qual deve ser nossa atitude neste mundo:

3.1 Não devemos amar o mundo (I Jo 2.15). A palavra mundo, neste texto, não se refere a humanidade, e sim, ao sistema corrompido e perverso. Por isso, como cristãos, não devemos amar as coisas deste mundo, tais como:

 A concupiscência da carne. Inclui os desejos impuros e a busca de prazeres pecaminosos e a sensualidade (I Co 6.18; Fp 3.19; Tg 1.14).
 A concupiscência dos olhos. Refere-se a cobiça ou desejo descontrolado por coisas atraentes aos olhos, mas proibidas por Deus, tais como cobiçar a mulher do próximo (Êx 20.17; Mt 5.28). Nesta era moderna, muitos crentes carnais são dominados por esta cobiça, através da televisão, periódicos, imoralidades, etc. A Bíblia descreve alguns exemplos de pessoas que pecaram contra Deus por causa dessa cobiça, tais como: Eva (Gn 3.6), Acã (Js 7.21) e Davi (II Sm 11.2).
 A Soberba da Vida. Significa o espírito de arrogância, orgulho e auto-dependência, que não reconhece a Deus como Senhor, nem a Sua palavra como autoridade suprema, além de se julgar independente de todos (Tg 4.13-16). Devemos orar como Davi, que disse: "Também da soberba guarda o teu servo, para que se não assenhoreie de mim; então, serei sincero e ficarei limpo de grande transgressão." (Sl 19.13).
Amar o mundo significa estar em estreita comunhão com ele e dedicar-se aos seus valores, interesses, caminhos e prazeres. Significa ter prazer e satisfação naquilo que ofende a Deus e se opõe a Ele. Quem ama a Deus deve opor-se a este sistema corrompido pelo pecado, pois, a Palavra de Deus nos diz: "E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre" (l Jo 2.17).

3.2 Não devemos nos conformar com o mundo (Rm 12.2). A expressão “não vos conformeis” tem o sentido de “não tomar a forma” ou “não ser igual”. Em outras palavras, o apóstolo Paulo estava dizendo: “não queira ser igual ao mundo”.
O cristão deve reconhecer que o presente sistema mundano é mau (At 2.40; Gl 1.4) e que está sob o controle de Satanás (Jo 12.31; I Jo 5.19). Aquele que é nascido de Deus deve aborrecer aquilo que é mau, e amar aquilo que é justo, pois, Jesus disse que nós somos o sal da terra e a luz do mundo; e, como luz do mundo devemos resplandecer diante dos homens (Mt 5.13-16).

3.3 Não devemos ser amigos do mundo (Tg 4.4). Ser amigo do mundo significa acatar e aceitar os pecados, valores e prazeres mundanos. Por isso, Deus não aceita tal amizade (Mt 6.24). Ser amigo do mundo significa compartilhar como o modo de viver deste mundo que jaz no maligno (I Jo 5.19). O apóstolo Tiago nos adverte que “qualquer que quiser ser amigo do mundo, constitui-se inimigo de Deus”.

3.4 Devemos vencer o mundo. Todo cristão enfrenta, no seu dia-a-dia, três grandes inimigos: o diabo (I Pe 5.8), a carne (Gl 5.17) e o mundo (I Jo 5.4); que tentam deter sua jornada espiritual e distanciá-lo de Deus. No entanto, devemos saber que é possível vencê-los, se fizermos uso de nossas armas espirituais, tais como: a Fé (Mt 17.20; 21.21; Hb 11.1,6; I Jo 5.4); o Jejum (Et 41.16; II Cr 20.3; Ed 8.21; Jn 3.5); a Oração (I Sm 1.12; At 12.5; Tg 5.17; Rm 12.12); e a Palavra de Deus (Sl 119.16,28,50,107; Hb 4.12). Em sua epístola, o apóstolo João diz: “Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé. Quem é que vence o mundo, senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus?” (I Jo 5.4,5).

CONCLUSÃO: A palavra “mundo” frequentemente se refere ao vasto sistema de vida desta era, dominada por Satanás. Consiste não somente nos prazeres malignos, imorais e pecaminosos do mundo, mas também ao espírito de rebelião que nele age contra Deus. Por isso, o cristão não pertence ao mundo (Jo 15.19), não deve se conformar com o mundo (Rm 12.2), nem amar o mundo (I Jo 2.15), pois, é impossível amar ao Pai e ao mundo, ao mesmo tempo (Mt 6.24; Lc 16.13; Tg 4.4). PENSE NISSO!

BIBLIOGRAFIA:
-Bíblia de Estudos Pentecostal
-Bíblia de Estudo em Cores
-Lições Bíblicas 3º. trimestre de 2009.
Deus é Fiel e Justo!