RÁDIO CRISTÃ - 24 HORAS NO AR! - Pedidos de Oração e-mail: teinho@teinho.com, WhatsApp: (75)98194-7808
   
 

* NEOPAGANISMO, UM MAL A SER COMBATIDO

Textos: Hb. 3.12 – II Pe. 3.12

OBJETIVO: Despertar a igreja à vigilância alicerçada na Palavra de Deus, a fim de combater eficazmente o neopaganismo.

INTRODUÇÃO: Em resposta ao materialismo, algumas pessoas estão indo para um outro extremo, na direção ao paganismo. A fim de esclarecer aqueles que se encontram ligados às práticas do neopaganismo, e de alertar a igreja em relação aos males advindos desse tipo de superstição, estudaremos esta semana, os seguintes aspectos:

1) a definição do que seja paganismo e neopaganismo;
2) as sutilezas modernas do neopaganismo;
3) como combater o mal do neopaganismo.

1. DEFINIÇÕES: PAGANISMO E NEOPAGANISMO: Em sentido amplo, a palavra “pagão” pode significar “nação”, isto é, todo povo que, anteriormente, não professava a fé judaica. A raiz dessa palavra é latina, vem de pagus – país, depois, acabou por significar tudo o que não é civilizado. Em sentido restrito, principalmente no cristianismo, o paganismo passou a ser toda e qualquer religião que se fundamenta na adoração idólatra. Na atualidade, esse termo, bem como a idéia de neopaganismo, tem conotação religiosa. Por assim dizer, um pagão é todo aquele que não recebeu o evangelho de Cristo. Mais especificamente, diz respeito àquele que vive em práticas religiosas primitivas. No presente, algumas dessas antigas práticas, comuns entre os religiosos não-cristãos, estão se difundindo na sociedade. O neopaganismo, ao ser analisado desse prisma, não passa de um remendo novo em odre velho. Citamos, como exemplo, o Movimento da Nova Era que surgiu nos anos 70, e ganhou notoriedade nos anos 80, e que tem envolvido várias pessoas em práticas ocultistas. É comum, nesses últimos anos, identificar um crescimento significativo de crenças pagãs tais como: culto aos anjos, influências dos cristais, decifrações cabalísticas, adoração a duendes, reencarnação de espíritos, entre outras.

2. AS SUTILIZAS DO NEOPAGANISMO: Para difundir suas idéias, os adeptos do neopaganismo utilizam todos os meios de comunicação possíveis. Por essa razão, a cultura moderna está impregnada de crenças neopagãs, seja na música, na literatura, na televisão e/ou no cinema. Não sejamos ingênuos de pensar que a cultura humana é neutra. Os canais de televisão, os produtores cinematográficos e escritores têm seus posicionamentos ideológicos. Como a tendência ao paganismo é uma prática corrente na sociedade, e mais que isso, dá lucro, a indústria cultural investe em quantias vultosas a fim de propagar suas idéias, na música, na literatura, no cinema e na televisão:

1) na música – algumas composições tratam de temas profanos, religiosidade anticristã, principalmente, fazendo forte apelo sexual;
2) na literatura – as pessoas se distanciam cada vez mais da boa literatura e preferem ler autores de auto-ajuda e que promovem o paganismo, basta destacar como exemplo, o blasfemo Código da Vinci (neognosticismo) e o Harry Potter (ocultismo);
3) o cinema – além de aproveitar os sucessos editoriais pagãos, levando-os às telas, promove crenças esotéricas, espiritualidades não-cristãs e filmes que até instruem a adoração à Satanás;
4) a televisão – os canais de televisão, em sua vasta maioria, são sustentados pela audiência, por isso, sob a pressão do mercado, produz uma programação que não condiz com os princípios bíblicos, algumas novelas patrocinam o espiritismo. Os desenhos animados e os jogos de videogame incitam à violência, deixando as crianças à mercê das forças do mal.

3. COMO COMBATER O MAL DO NEOPAGANISMO:

3.1 - Ensinar a Palavra de Deus - precisamos, inicialmente, investir nos de casa, estimulando o ensinamento da Palavra de Deus. Muitas igrejas, ao invés de conduzir os crentes à Palavra, fomentam a superstição evangélica. Não é difícil encontrar "tristemunhos", ditos cristãs, os quais, na verdade, não passam de mero subjetivismo, sem qualquer respaldo bíblico. Cada vez menos os crentes conhecem a Bíblia e frequentam a Escola Dominical.

3.2 - Difundir a cultura evangélica – existem bons filmes cristãos, livros e romances que têm apelo cristão. Dentre os vários autores, destacamos, por exemplo, a farta obra de C. S. Lewis que, atualmente, está sendo levada ao cinema com o título de As crônicas de Narnia. Os crentes em Cristo precisam, com sabedoria, e principalmente, à luz da Palavra, saber escolher temáticas na música, na literatura, no cinema e na televisão que estejam fundamentados nos valores cristãos.

3.3 - Estimular à espiritualidade cristã – o antídoto contra essa espiritualidade pagã, movida por prática distantes da Palavra de Deus, é o desenvolvimento de uma devoção genuinamente cristã. Essa acontece por meio das disciplinas espirituais: meditação na Bíblia Sagrada, nos momentos de oração, na partilha em comunidade, e, sobretudo, pela manifestação do amor.

CONCLUSÃO: Para não sermos levados pela onda do neopaganismo devemos:
1) aprender a desenvolver a mente de Cristo (I Co. 2.16);
2) não nos conformar com as vontades deste mundo (Rm. 12.2);
3) conhecer as estratégias de Satanás (I Pe. 5.8; II Co. 2.10,11),
4) defender a fé que uma vez foi entregue aos santos (Jd. v.3; II Pe. 2.1; Fp. 1.16).
PENSE NISSO!